25 de julho de 2017

Sem culpa.


Queria hoje poder abraçar o mundo, as coisas, as causas.

Posso?

Se me for permitido, gostaria de deixar um ensinamento (espero que isso não seja pretensão de minha parte): nada é tão ruim quanto parece e a vida pode ser bem difícil pra quem não sabe se perdoar.

Eu me perdoo.

Por tudo.

Pelos meus erros, pelos meus acertos, pelas minhas verdades.

Hoje eu me permito ser feliz.

Sem culpa.

Clarissa Corrêa

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...