21 de maio de 2017

Esqueço quão breve é a vida e aí invés de agradecer, lamento.



Ao mesmo tempo em que te agradeço, peço perdão por tudo, porque tu bem sabes o quanto sou falho e me permites - diariamente - recomeçar. 
Sei das dificuldades que travo e que passar por cima do meu orgulho é um tanto pesaroso. 
Eu, que tenho mil-e-uma respostas para o mundo, me perco nos meus próprios labirintos! 
Esqueço quão breve é a vida e aí invés de agradecer, lamento. 
Tem horas que sou só tormento, me ausento da pureza que tanto aprecio e desconfio que nada é tão raro do que estar em paz. 
Sinto meu corpo cansado e espiritualmente, me falta o refúgio, o refrigerio, o abraço que salva. 
Preciso tanto do teu olhar, da tua sagrada luz que encolhe a minha ingratidão e me ensina que amar é confiar (e agradecer por antecedência) -, crendo que tu sempre terás o melhor a me oferecer, porque me amas como filho precioso em terra.

( Vitor Ávila )

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...