1 de março de 2017

O que acontece com os discípulos?


Uma das coisas que eu gosto em algumas personalidades religiosas é que elas são menos intolerantes do que seus seguidores. 

Jesus frequentava festas, bebia vinho, ia a lugares e casas que causavam falatório. 

Buda morreu após ter comido carne de porco oferecida por seu anfitrião, Cunda Kammaraputta. 

O profeta Maomé teria cortado a manga da sua roupa para não acordar um gatinho que dormia sobre ela.  

O guru Nanak, o primeiro dos dez gurus Sikhs, era alegre, caminhava muito e frequentava centros de todas as religiões. 

Todos parecem ter tido personalidade carismática, cheios de uma ideia e de uma mensagem que tinham prazer em transmitir. 

Pareciam felizes. 

Diante de apelos maiores e do absoluto que sentiam, os debates terrenos sobre pequenas coisas pareciam ser muito menores. 

Estudei a vida de muitos fundadores e eles parecem alegres na maior parte das suas vidas. 

O que acontece com os discípulos? 

Se existisse um demônio, eu acredito que sua maior arma teria sido inventar o azedume. 

Ser azedo é coisa do diabo!

Leandro Karnal

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...