19 de março de 2017

No meu olhar



No meu olhar, voam pássaros inventados
Contos lendários, de príncipes e princesas
Centelhas de ventos sobranceiros
Violetas que perfumam o meu travesseiro.

Vejo névoas que encobrem castelos
Manhãs de bruma em dias soalheiros
Ondas oceânicas, que rebentam nas estrelas
Tudo cabe ali, na fantasia do meu olhar...

Nos meus sonhos perco-me em melancolia
Ainda lembro as brisas aladas do fim da tarde
E as magnólias do meu jardim...
Onde estão as magnólias do meu jardim?!


Cecília Vilas Boas

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...