18 de janeiro de 2017

Renovação


Dá-me de ti um canto novo que de silêncio

e palavras vãs se encheu o meu peito.

Porque os dias iguais são os que

diferentes não vimos se temos,

adormecidos, a razão e os sentidos.

Traz-me de ti a boca

Enche-te de palavras pesadas,

de sangue jovem,

de sexo na exaltação das horas.

Vem de fogo incendiar campos,

matar flores, ferir a carne infame

que me torna pedra no caminho dos astros.

Eduardo Xavier.

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...