22 de janeiro de 2017

O que sou, além da tua contemplação e grandiosidade?


Enquanto eu me afogo no mais profundo de mim mesmo,

anseio pelo teu toque,

pelo sopro de vida que servirá para me afastar

de tudo que fui um dia

e me distanciou de ti.

Eu, que tanto quis respirar aliviado

agora só quero o fôlego,

o impulso, a luz que dá vida

e me tira das trevas.

E, de tantos medos que sou feito,

o maior é viver sem ti e a imensidão do teu amor.

Porque, de que me serve o ouro

e a honra deste mundo se minha alma não encontrar

o motivo do melhor sorriso,

dessa gratidão em saber que te faço feliz

através da minha individualidade e pequenez?

O Que sou, além da tua contemplação e grandiosidade?

( Vitor Ávila )

Nenhum comentário:

Você poderá gostar de...